ATIBAIA CANTADA EM 30 VERSOS.

Poeta: André Bueno Oliveira

Fenece a madrugada… A aurora raia!

O sol banhando em luz nossa Atibaia,

colore em tons dourados seu planalto;

verdeja sua mata esplendorosa,

aquece a “Grota Funda” majestosa,

desperta a “Pedra Grande” lá no alto!

Que trágica e feliz foi nossa história!

Devemos as razões de nossa glória,

às rixas entre os “Pires e os Camargo”.

Quisera tal contenda fosse exangue,

mas sei que foi regada a muito sangue,

sem trégua, sem limite, sem embargo!

Jerônimo, o “Camargo” bandeirante,

gerou nossa bandeira tremulante,

que estampa em sua alvura, sete listas;

em torno do brasão há cinco estrelas:

– heróis, martirizados nas procelas

das guerras, sem medalhas nem conquistas!

Ó próspera Atibaia, minha amada!

Por toda a tua gente és venerada…

das musas da Poesia, a mais esbelta!

Minh’ alma de poeta se alucina,

ao ver-te, em vôo livre – lá de cima –

dos braços radicais de uma asa-delta!

E Deus, para deixar-te mais benquista,

além do padroeiro João Batista,

oferta nova graça à tua sina:

a linda e sacrossanta padroeira,

a sua própria Mãe, a Medianeira,

a Virgem Mãe Rainha Peregrina!

Piracicaba,10/12/2002 – Terça-Feira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *