Atibaia – Saga dos Bandeirantes

Jerônimo Camargo e comitiva,

Ao tempo das bandeiras e monções,

Acamparam na Serra Mantiqueira.

E para preservar memória viva,

Fundaram, com a as bençãos e orações

Do Padre Mateus Nunes de Siqueira,

Nas terras da fazenda do primeiro,

Bem no dia do Santo Padroeiro,

Atubaia, pequeno povoado,

Co´a Capela de São João Batista,

Em mil seiscentos e sessenta e cinco.

Depois, o vilarejo então criado

Cresceu e transformou-se na paulista

Estância procurada com afinco,

Chamada de Suíça brasileira,

Pelo clima daquela cordilheira.

Foi assim que em três séculos de história,

Já chamada Atibaia essa cidade,

Por seus dons e natureza encerra

Epíteto que diz de sua glória,

De sua gente, paz, salubridade,

“O paraíso possível na terra”,

Onde se ouve o tropel das bandeiras,

Semeando as tradições brasileiras!

Dario S. de Oliveira Ribeiro Neto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *